Artrose de quadril: o que é, sintomas e tratamento

A artrose no quadril, que também é chamada de osteoartrose, é um desgaste da articulação revestida por cartilagem, um tecido mole, macio e composto por água e colágeno. Uma estrutura responsável por facilitar o deslizamento entre as superfícies articulares.

Confira neste artigo mais sobre essa condição. Boa leitura!

O que é artrose de quadril?

Artrose é um termo genérico para o processo degenerativo de desgaste da cartilagem das articulações que suportam peso ou as que fazem movimento.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a artrose acomete 15 milhões de pessoas no Brasil, responsável por, em média, de 30% a 40% dos atendimentos de reumatologia em todo o país.

Existem 2 tipos de artrose: a primária e a secundária. Confira mais sobre cada uma delas:

Artrose primária

  • Se manifesta após o uso excessivo de uma ou mais articulações. 
  • Pode aparecer devido ao envelhecimento.
  • É comum encontrar pessoas de uma mesma família com artrose primária,
  • Em alguns pontos das articulações podem aparecer os popularmente conhecidos “bicos de papagaio” na coluna.

Artrose secundária

A artrose secundária ocorre devido a uma condição ou doença pré-existente: a diabetes, a obesidade, a gota ou o trauma repetido, por exemplo.

Artrose no Quadril

A nada mais é do que uma patologia articular crônica, inflamatória e degenerativa, caracterizada pelo desgaste progressivo da cartilagem articular. Na imagem a seguir é possível distinguir entre uma articulação do quadril sadia e acometida por artrose.

Artrose de Quadril

Esse desgaste articular acontece em algumas fases, sendo elas:

Fase inicial: processo é caracterizado pela desorganização da estrutura de colágeno, responsável por fazer com que a cartilagem sofra afilamento ou algumas irregularidades, porém ela ainda está presente e desempenhando seu papel.

Fase avançada: são determinadas pelo desaparecimento de algumas porções da cartilagem. É nesta fase que o osso subcondral acaba ficando exposto a atritos diretos com outros ossos. Isso gera um processo intensamente doloroso que acaba gerando limitação da função do quadril e das atividades de vida diária do paciente, comprometendo diretamente sua independência e qualidade de vida.

Causas da artrose no quadril

A idade e gênero tem uma importância maior para casos de artrose primária do quadril, ou seja, artrose que não é secundária a outra doença.

As principais patologias que podem evoluir para artrose no quadril são:

  • Osteonecrose da cabeça do fêmur: patologia que cursa com uma deficiência no suprimento sanguíneo para a cabeça do fêmur, levando a morte do osso nessa região.
  • Impacto femoro-acetabular: patologia que afeta geralmente pacientes jovens e praticantes de atividade física e ocorre por um contato anormal entre o fêmur e o acetábulo, causado pela presença de uma saliência óssea em uma ou ambas as estruturas.
  • Fraturas do quadril: pacientes que sofreram uma fratura no quadril, seja no fêmur ou no acetábulo, principalmente quando jovens, podem evoluir com artrose do quadril anos após a ocorrência da fratura; 

Procurando tratamento de quadril?

Choquinhos, infravermelho e outros aparelhos são ineficazes no combate a dor! Saiba mais sobre nosso tratamento.

Principais sintomas da artrose de quadril

Os sintomas mais comuns da artrose do quadril incluem:

  1. Dor no quadril, que piora ao andar, ficar sentado por muito tempo ou ao deitar de lado sobre a articulação afetada;
  2. Andar mancando, precisando de bengala para apoiar melhor o peso do corpo;
  3. Dormência ou formigamento nas pernas;
  4. A dor pode irradiar do quadril até o joelho na parte interna da perna;
  5. Dor em queimação na batata da perna;
  6. Dificuldade para movimentar a perna pela manhã;
  7. Deformidade articular;
  8. Dificuldade de cortar as unhas dos pés, calçar meias, amarrar o sapato ou levantar da cadeira, cama ou sofá que sejam mais baixos.

Para confirmar o diagnóstico de artrose

O diagnóstico é feito basicamente por avaliação clínica, onde o fisioterapeuta colhe todo o histórico da doença, podendo pedir uma confirmação de diagnóstico através de exames de imagem, principalmente o RX e a Ressonância Magnética.

Fisioterapia para tratamento de artrose no quadril

A Fisioterapia é ideal para o tratamento de artrose do quadril. Cada tratamento deve ser individualizado e voltado para cada condição do paciente.

A primeira abordagem é o tratamento conservador, que utiliza métodos NÃO CIRÚRGICOS. Através da fisioterapia, o objetivo inicial é aliviar a dor, reduzir o processo inflamatório e promover ganho de amplitude dos movimentos do quadril. 

Nos últimos anos o número de cirurgias e próteses de quadril vem diminuindo gradativamente, pois a fisioterapia tem evoluído muito nos recursos e técnicas utilizadas para o alívio da dor e restauração da função do quadril.

Um importante estudo feito em 2009 mostrou que as diretrizes de tratamento dessa lesão devem utilizar anti-inflamatórios, exercícios com ênfase em fortalecimento dos músculos do quadril, terapia manual, treino de marcha, treinamento funcional e equilíbrio. 

No Instituto RV os atendimentos são feitos de forma individual aumentando a eficácia do tratamento.

A partir da redução do quadro de dor, é possível focar em um segundo momento do tratamento conservador com apoio da fisioterapia, buscando fortalecimento muscular e amplitude de movimento.

Proposta de Tratamento do Instituto RV:

A fisioterapia tem que inicialmente focar no alívio da dor e depois no restabelecimento da função articular e muscular. Recentemente vários estudos mostram a importância da utilização de exercícios específicos e ganho de função para aliviar a dor nos pacientes com Artrose.

Tratamentos passivos como “choquinhos”, infravermelho e ultrassom possuem baixíssima eficácia. Por isso o tratamento tem que ser feito preferencialmente por exercícios específicos.

Em todas as unidades do Instituto RV são utilizadas diversas modalidades de recursos terapêuticos no tratamento da Artrose. Entre os recursos utilizados estão:

  • Técnicas de Terapia Manual
  • Exercícios Funcionais e recuperação da movimentação normal;
  • Exercícios específicos para abolição dos sintomas
  • Exercícios de controle motor para restaurar mecânica articular
  • Exercícios proprioceptivos para restauração da função e retorno às atividades
 

Confira a unidade mais próxima do Insituto RV para uma avaliação e um diagnóstico assertivo para um tratamento eficaz. 

Leia também: 4 Curiosidades sobre a Coluna Vertebral que você precisa saber 

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Central de atendimento

Antes de iniciar o seu tratamento, iremos fazer uma avaliação clínica da sua coluna e nossos profissionais indicarão qual o melhor caminho a ser seguido.